Open Access. Powered by Scholars. Published by Universities.®

Jurisprudence Commons

Open Access. Powered by Scholars. Published by Universities.®

Constitutional Law

2010

Institution
Keyword
Publication
Publication Type
File Type

Articles 1 - 30 of 104

Full-Text Articles in Jurisprudence

The Prophet (Peace Be Upon Him)'S Merciful Reforms In The Conduct Of War: The Prohibited Acts, Muhammad Munir Dr. Dec 2010

The Prophet (Peace Be Upon Him)'S Merciful Reforms In The Conduct Of War: The Prohibited Acts, Muhammad Munir Dr.

Dr. Muhammad Munir

This paper argues that Islam introduced far reaching reforms to warfare; that the conduct of the Prophet (peace be upon him) and his successors does not to allow the burning and drowning of enemy to death. Destroying buildings, cutting down trees, committing perfidy, breaching the trust of the enemy, the killing of women, children, servants, old, infirm, sick, wounded, priests, peasants, prisoners of warand envoys is strictly against the teachings of the Prophet (peace be upon him) or his successors. The destruction of harvest, livestock and forests, looting, plundering and corruption from the war booty and indiscipline are prohibited as ...


Não Uma Outra República, A Nossa República, Outra, Paulo Ferreira Da Cunha Dec 2010

Não Uma Outra República, A Nossa República, Outra, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Porque é que as democracias nunca se defendem bem? E como não vêem alguns dos que, generosa ou utopicamente, advogam uma nova república (a que chamam IV, normalmente, contando como tal o salazarismo-caetanismo, que foi uma autocracia, logo não uma república, mesmo uma anti-república), estão objectivamente a levar água ao moinho dessa coisa-outra que pode ter fachada republicana (ou monárquica…), mas só poderia ser, de novo, uma autocracia?


Majoritarian Difficulty And Theories Of Constitutional Decision Making, Michael C. Dorf Dec 2010

Majoritarian Difficulty And Theories Of Constitutional Decision Making, Michael C. Dorf

Cornell Law Faculty Publications

Recent scholarship in political science and law challenges the view that judicial review in the United States poses what Alexander Bickel famously called the "counter-majoritarian difficulty." Although courts do regularly invalidate state and federal action on constitutional grounds, they rarely depart substantially from the median of public opinion. When they do so depart, if public opinion does not eventually come in line with the judicial view, constitutional amendment, changes in judicial personnel, and/or changes in judicial doctrine typically bring judicial understandings closer to public opinion. But if the modesty of courts dissolves Bickel's worry, it raises a distinct ...


Revisões Constitucionais Inconstitucionais?, Paulo Ferreira Da Cunha Nov 2010

Revisões Constitucionais Inconstitucionais?, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Algumas propostas de revisão constitucional parecem ignorar que tal procedimento está constitucionalizado, e que há regras para o fazer, assim como vários limites a respeitar. Só podem ser consideradas iniciativas de divulgação de ideários políticos porque, se por absurdo fossem por diante, acabariam por constituir revisões constitucionais inconstitucionais. Um dos pontos mais nevráligicos da polémica (não só portuguesa) sobre as mutações constitucionais é o Estado Social. Sobre ele se gerou um amplo consenso na Constituinte, que persiste e até talvez se haja aprofundado na sociedade de hoje. Ele faz intrinsecamente parte do programa da Constituição vigente, pelo que revê-la de ...


Visões E Revisões Constitucionais, Paulo Ferreira Da Cunha Nov 2010

Visões E Revisões Constitucionais, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Os tempos actuais são apesar de tudo excelentes para reflectir sobre o vero alcance das normas. E sobretudo das normas generosas da nossa Constituição democrática e social. Não se pense que a Constituição é milagrosa. As crises, como aquela em que nos encontramos, colocam-lhe desafios sérios, e é a força das coisas, dos factos, e não o normativo dos textos, quem impera normalmente.


The Right To Food And Buyer Power, Aravind Ganesh Oct 2010

The Right To Food And Buyer Power, Aravind Ganesh

Aravind Ganesh

Modern global food supply chains are characterised by extreme levels of concentration in the middle of those chains. This paper argues that such concentration leads to excessive buyer power, which harms the consumers and food producers at the ends of the supply chains. This paper argues that the harms suffered by farmers are serious enough as to constitute violations of the international human right to food as it is expressed in the Universal Declaration of Human Rights and the International Covenant on Economic, Social and Political Rights, and further argues that world competition law regimes cannot ignore these human rights ...


Palavras Claras, Paulo Ferreira Da Cunha Oct 2010

Palavras Claras, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Cuidemos das palavras. É tão fácil identificar um novo-rico cultural ou um tecnocrata vazio pela linguagem de plástico... Essa linguagem (voltei a ver agora numa releitura de António Telmo, mas já está em Confúcio), molda mesmo a mente. Quem assim fala, assim pensa. É critério infalível.


Lições Do Kiwi, Paulo Ferreira Da Cunha Oct 2010

Lições Do Kiwi, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Nenhum desafio, nem mesmo o do sabor de um fruto descrito por palavras, pode ficar sem resposta – ainda que aproximativa; a ausência de convenções sobre o como fazer não deve paralisar quem quer fazer; a analogia com o fazer outras coisas pode servir de inspiração; mas não se pode fazer algo de novo, ou face a coisas novas meramente repetindo o antigo – é preciso alguma inovação, ainda que na reunião dos meios; finalmente, cada coisa, cada desafio novo, cada nova tarefa, convoca instrumentos adequados, e não outros.


República E Monarquia: Desfazendo Confusões, Paulo Ferreira Da Cunha Oct 2010

República E Monarquia: Desfazendo Confusões, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Há pelo menos três sentidos essencias da palavra República... Se os confundirmos, estamos perdidos, nunca nos entenderemos. O sentido mais profícuo é o material ou substancial e intermédio: nem o que diz que todas as sociedades políticas o são (sentido hoje quase esquecido), nem o que identifica formalmente as repúblicas com todas as sociedades que não têm rei, sem lhes verificar requisitos éticos. Há um "quid" especial nas Repúblicas para quem é republicano. E que não tem nada a ver com o que nelas vêem os monárquicos ou os indiferentes (?)...


What Economists Really Know, And What They Don't, Richard Adelstein Oct 2010

What Economists Really Know, And What They Don't, Richard Adelstein

Division II Faculty Publications

A PowerPoint presentation on what it's possible for economists to know.


What Economists Really Know, And What They Don't, Richard Adelstein Oct 2010

What Economists Really Know, And What They Don't, Richard Adelstein

Richard Adelstein

A PowerPoint presentation on what it's possible for economists to know. A video of the lecture is accessible at: https://itunes.apple.com/us/podcast/what-economists-really-know-and-what-they-dont-feb-23-2011/id427787563?i=1000092352244&mt=2


The State-In-Society Approach To Democratization With Examples From Japan, Mary Alice Haddad Oct 2010

The State-In-Society Approach To Democratization With Examples From Japan, Mary Alice Haddad

Division II Faculty Publications

How does an undemocratic country create democratic institutions and transform its polity in such a way that democratic values and practices become integral parts of its political culture? This article uses the case of Japan to advocate for a new theoretical approach to the study of democratization. In particular, it examines how theoretical models based on the European and North American experiences have difficulty explaining the process of democratization in Japan, and argues that a state-in-society approach is better suited to explaining the democratization process diverse cultural contexts. Taking a bottom-up view of recent developments in Japanese civil society through ...


The Exclusionary Rule In Immigration Proceedings: Where It Was, Where It Is, Where It May Be Going, Irene Scharf Oct 2010

The Exclusionary Rule In Immigration Proceedings: Where It Was, Where It Is, Where It May Be Going, Irene Scharf

San Diego International Law Journal

The piece examines the treatment of the Fourth Amendment in immigration courts by surveying its jurisprudential history in those courts and then analyzes the judicial responses thereto. Disparities among circuit court rulings add to the confusion and unpredictability typical of Immigration Court decisions. Finally, the article discusses the difficulties raised by the divergent circuit court opinions and offers suggestions as to how we may resolve these difficulties in accordance with the Constitution's requirement of fair play.


The State-In-Society Approach To Democratization With Examples From Japan, Mary Alice Haddad Sep 2010

The State-In-Society Approach To Democratization With Examples From Japan, Mary Alice Haddad

Mary Alice Haddad

How does an undemocratic country create democratic institutions and transform its polity in such a way that democratic values and practices become integral parts of its political culture? This article uses the case of Japan to advocate for a new theoretical approach to the study of democratization. In particular, it examines how theoretical models based on the European and North American experiences have difficulty explaining the process of democratization in Japan, and argues that a state-in-society approach is better suited to explaining the democratization process diverse cultural contexts. Taking a bottom-up view of recent developments in Japanese civil society through ...


Pedro E O Lobo, Paulo Ferreira Da Cunha Sep 2010

Pedro E O Lobo, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Somos constantemente bombardeados com desgraças. Os telejornais coleccionam desgraças pelo mundo, até de poucos mortos, todas juntas. O catastrofismo é empolado por privilegiados e ociosos (que disso não se dão conta), que gostariam de mais privilégios, e cuja ociosidade precisa de ser preenchida com emoções fortes, ainda que artificiais. Quando é necessário unir os Portugueses e trabalhar muito, precisamente nos acenam com o mito do Dom Sebastião... Como seria a desilusão dos incautos por eles arrastados se acaso triunfassem as suas pretensões... O presente artigo pretende sublinhar a importância do triunfo do princípio da responsabilidade sobre os impulsos tanáticos, suicidas ...


“Bring[Ing] Our Enemies To Justice”: Terrorism And The Court, Anna Elazan Sep 2010

“Bring[Ing] Our Enemies To Justice”: Terrorism And The Court, Anna Elazan

Legislation and Policy Brief

This article focuses on the venue of Mohammad’s trial and is broken into three sections. The first section reviews the historical use of military tribunals. This section begins by looking at the basis for Presidential authority to authorize the use of military commissions. This section then outlines the first use of military commissions since World War II. President George W. Bush’s authorization parallels the provisions in President Franklin Roosevelt’s authorization of the use of commissions in the 1940s. However, following authorization, the military commissions were subject to judicial challenges and significant revision by Congress. Finally, this section ...


República E Justiça Social, Paulo Ferreira Da Cunha Sep 2010

República E Justiça Social, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Será a República socialmente indiferente? Algumas experiências concretas (e desde logo a I República portuguesa) levaram alguns, sobretudo mais adeptos de transformações mais profundas e violentas, a criticar o republicanismo por contrário à Justiça Social, ou, pelo menos, como muito tímido nessa matéria. Mas será que a República é, por natureza, anti-social, a-social ou mesmo conservadora? Não nos parece...


República, Adjectivos E Números, Paulo Ferreira Da Cunha Sep 2010

República, Adjectivos E Números, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Políticos e comentadores que falam em renovação das instituições e a tal querem dar novo nome, caem quase sempre em expressões de conotação perigosa à luz da História política.Felizmente as nossas Repúblicas não têm numeração oficial. Em tempo de comemorações, há quem fale em mais Repúblicas do que duas. E mesmo quem se preocupe com os 100 anos da República se não se contar o interregno, o “Estado Novo”. Mas o que os republicanos comemoram é um século desde a implantação da República (1910). É esse momento que se celebra.


Expounding The Law: Law And Judicial Duty, Mary Sarah Bilder Sep 2010

Expounding The Law: Law And Judicial Duty, Mary Sarah Bilder

Boston College Law School Faculty Papers

Written as a comment on Philip Hamburger's book, Law and Judicial Duty, this essay explains why the history of judicial review remains a difficult area for scholarship. American judicial tradition espoused that judges had an obligation to declare as void laws repugnant to the constitution. The essay suggests that the source of this duty, as well as the meaning of both the constitution and laws of the land, changed over time. The essay proposes that scholars perceived American judicial review as problematic only when this tradition conflicted with an increasingly rigid belief in separation of powers. The essay concludes ...


Constitucionalidade É Regra, Paulo Ferreira Da Cunha Aug 2010

Constitucionalidade É Regra, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

A Constituição não é um desses conceitos que se dobram e desdobram, fazem e refazem a bel-prazer dos interesses dos políticos, ou dos comentadores, que não o são menos. Não é questão de moda. Já como que ouvimos alguns a pensar, e quiçá a dizer mesmo: "Esta estação "está a dar", é "chic" ser contra a velharia da Constituição. Façamos pois uma nova, rasguemos e rompamos a velha - mesmo que por revisão -, fruto dessa coisa caduca, desactualizada, a revolução dos cravos, flor popularucha..." A Constituição, porém, não se muda por capricho de bem-pensantes, que nos querem doutrinar com o que ...


A Constituição É Soberana, Paulo Ferreira Da Cunha Aug 2010

A Constituição É Soberana, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

A Constituição está acima de toda e qualquer outra manifestação jurídica, e, naturalmente, política. Por isso tem sido identificada, na pirâmide normativa (e jurídica em geral), com o vértice. Todo o Direito tem de estar de acordo com a Constituição. As normas, mesmo pretensamente constitucionais, que não respeitem a Constituição, são inconstitucionais e devem ser apagadas (quanto possível, pela natureza das coisas) da ordem jurídica. Estas como outras ideias simples nem sempre são aplicadas (ou se têm presentes) na prática do debate político. Quando, por exemplo, se pensa em revisões constitucionais. Estas também têm de respeitar a hierarquia normativa, logo ...


Standing In Barack Obama's Shoes: Evaluating The President's Jurisprudence Of Empathy In Light Of James Wilson's Jurisprudence Of “Common Sense”, John Rollert Aug 2010

Standing In Barack Obama's Shoes: Evaluating The President's Jurisprudence Of Empathy In Light Of James Wilson's Jurisprudence Of “Common Sense”, John Rollert

Student Scholarship Papers

This article explains what President Barack Obama meant when he called empathy an “essential ingredient” in judicial decision making and, thus, the outstanding quality he would look for in his Supreme Court nominees. It also provides a comparative study between Obama’s jurisprudence of empathy and Justice James Wilson’s jurisprudence of common sense in order to illustrate the dangers of deciding difficult Supreme Court cases with recourse to unconventional, extra-legal tools.


Constituição É Estabilidade, Paulo Ferreira Da Cunha Aug 2010

Constituição É Estabilidade, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

A Constituição é a norma das normas, base da estabilidade institucional e da continuidade política para além dos governos, que se vão sucedendo e a devem sempre cumprir. A Constituição contém um programa nacional comum. Quando esse programa não servir realmente, não se revê a Constituição. Faz-se uma revolução e virá por ela nova Constituição. Mas estamos contentes com a Constituição que temos. Ela serve-nos, com mudanças de pormenor, quando oportuno.


The Rationality Aspect Of The Case Referrals System: Thoughts On The Supreme People’S Court Practices(案件请示制度合理的一面_从最高人民法院角度展开的思考), Meng Hou Aug 2010

The Rationality Aspect Of The Case Referrals System: Thoughts On The Supreme People’S Court Practices(案件请示制度合理的一面_从最高人民法院角度展开的思考), Meng Hou

Hou Meng

No abstract provided.


How The Supreme People's Court Reform The Judicial System(最高人民法院如何改革司法), Meng Hou Jul 2010

How The Supreme People's Court Reform The Judicial System(最高人民法院如何改革司法), Meng Hou

Hou Meng

No abstract provided.


Futebol Como Metáfora, Paulo Ferreira Da Cunha Jul 2010

Futebol Como Metáfora, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

O grande antropólogo brasileiro Roberto Da Matta, em entrevista a Marília Gabriela, na SBT, notável a muitos títulos, pareceu-nos ter elogiado o futebol como um sector social em que os jogadores são escolhidos pelo seu mérito efectivo e não por "cunhas" ou por motivos hereditários ou de afinidade. O que seria se a sociedade em geral se regulasse do mesmo modo? Ponderam-se neste artigo o entusiasmo por uma metáfora dessas e sublinha-se também a ambiguidade dessa "meritocracia"...


Higiene Da Língua, Paulo Ferreira Da Cunha Jul 2010

Higiene Da Língua, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Não interessam as ideias, ou o que se diga, mas apenas "passar na TV"? A nossa Língua não denota, nos maus tratos que sofre, doenças sociais e políticas? Antes de tudo, para haver saúde social e política, é preciso ter ideias claras. E elas não existem sem palavras apropriadas - uma lição de Confúcio a meditar. A alternativa é venerarmos apenas, acriticamente, os ídolos que passem na TV.


Facebook, Paulo Ferreira Da Cunha Jun 2010

Facebook, Paulo Ferreira Da Cunha

Paulo Ferreira da Cunha

Fascínios, possibilidades e perigos do Facebook e de tecnologias afins e seu uso. Sobretudo, a pseudo-democracia electrónica, tentação dos demagogos.


Delivering The Goods: Herein Of Mead, Delegations, And Authority, Patrick Mckinley Brennan Jun 2010

Delivering The Goods: Herein Of Mead, Delegations, And Authority, Patrick Mckinley Brennan

Patrick McKinley Brennan

This paper argues, first, that the natural law position, according to which it is the function of human law and political authorities to instantiate certain individual goods and the common good of the political community, does not entail judges' having the power or authority to speak the natural law directly. It goes on to argue, second, that lawmaking power/authority must be delegated by the people or their representatives. It then argues, third, that success in making law depends not just on the exercise of delegated power/authority, but also on the exercise of care and deliberation or, in the ...


Judicial Application Of Village Rules(村规民约的司法适用), Meng Hou Jun 2010

Judicial Application Of Village Rules(村规民约的司法适用), Meng Hou

Hou Meng

No abstract provided.